Pesquisar este blog

sábado, 9 de outubro de 2010

Rasa

Sentindo necessidade de um pouco mais de teoria (do que mais me ocupo ultimamente) estava lendo um livro chamado A Modern Introduction to Indian Aesthetic Theory, escrito por S.S Barlingay. Leitura que me instigou a pensar e a escrever sobre o "sabor"da arte ou seja sobre rasa. Vamos definir um ponto de partida pra discutir este conceito tão importante: partiremos do Natyashastra, já que rasa pode adquirir diferentes sentidos dependendo de onde ela está escrita. Bharatamuni traz rasa diretamente do Atharvaveda quando fala de encenação/teatro. Ele a emprega quando fala de "drama" (sentido da palavra em Inglês) como arte performática. Pensando no texto (no poeta ou escritor, primeiramente, e depois nos outros elementos) Bharata acredita que teatro (isso inclui a dança) é uma espécie de continuum temporal que começa na experiência/sentimento do poeta/autor e que acaba na experiência/sentimento causado nos espectadores. No caso da dança, o primeiro se dá através da música/letra. Chegamos aqui ao conceito de bhava, um conceito sem o qual não podemos prosseguir. É importante não confundir rasa com bhava. Simplificando (talvez até demais!) Rasa é a experiência estética  enquanto que  bhava é o sentimento resultante desta experiência. Isto é bastante confuso na literatura, algumas fontes afirmam exatamente o oposto!!!  Enfim, acredito que o mais importante aqui, isso me foi dito por uma de minhas professoras, é entender que ambas são dois lados da mesma moeda:  uma não existe sem a outra, uma causa a outra e não existem separadamente. Na verdade parece mais complicado do que é. Podemos dividi-las em 3 tipos:
dominantes/ permanentes (sthayi)
transitórias (sancari)
e oriundas da mente ou temperamentais (sattvaja)
e as famosas navarasa são:
Sringaram (amor)
Veeram (heroismo)
Karuna (tristeza/compaixão)
Adbhuta (maravilhamento)
Raudra (ira)
Hasya (humor ou comédia)
Bhayanaka (medo ou pavor)
Bibhatsa (nojo/aversão)
Shanta (paz)

Vale lembrar que cada rasa tem sua bhava correspondente:
Sringaram (amor)  Rati
Veeram (heroismo) Utsaha
Karuna (tristeza/compaixão) Shoka
Adbhuta (maravilhamento) Vismaya
Raudra (ira) Krodh
Hasya (humor ou comédia) Hasa
Bhayanaka (medo ou pavor) Bhaya
Bibhatsa (nojo/aversão) Jugupsa
Shanta (paz) Calm

Espero te-los provocado a pensar sobre elementos tão importantes da dança clássica indiana.
Namastê e Ahimsa!

Este é um belo video para ilustrar cada uma das rasas.http://www.indiavideo.org/kerala/arts/performing-art-forms/kathakali/navarasa-405.php

As bhavas correspondentes e o video foram retirados daqui.

7 comentários:

Draupadi disse...

Em noite de Navaratri , nada melhor que ler sobre as rasas !!!

Melissa disse...

Belo assunto, né?

Suzan disse...

Olá Melissa.

Gostaria muito muito de aprender Bharata Natyam, mas preciso de um Guru. Não consigo aprender apenas vendo vídeos. Talvez esteja procurando no lugar errado. Você tem alguma dica de site ou dvd que eu possa baixar !?
Adorei seu blog. Está me ajudando bastante a entender Bharata Natyam.

Melissa disse...

Namastê,Suzan! Obrigada por acompanhar o blog e por seu comentário. Fico satisfeita em saber que meus textos estão fazendo a diferença pra vc. Querida, existe tanto material, e muitos sites também. Alguns de muita qualidade, outros nem tanto. O mais importante, porém, é vc entender que realmente é muito dificil aprender uma dança como BN por videos.(veja meu post intitulado CDs DVDs substituem um Guru?)Onde vc mora? Existem artistas de BN na tua cidade? Se não, seria interessante procurar um o mais perto de vc e tentar encontrar este(a) professora o mais frequentemente possivel. Não tem jeito. E vou te dizer q o esforço vale a pena! Conheço muitas pessoas q aprendem assim, encontrando seu guru uma vez a cada 3 meses, alguns mais frequentemente, outros 1 vez ao ano. Geralmente, nestes casos, tua professora te indicará exercícios e práticas que devem ser feitos até o próximo encontro. Precisa-se de disciplina e muita vontade de aprender, pois geralmente não se vai adiante sem ter tudo que já foi aprendido bem correto e limpo.Isso só a prática constante e os olhar atento de um mestre(a) podem fazer acontecer.
Sempre q for necessário, estarei aqui pra te ajudar.
Um abraço e boa dança!

Melissa disse...

Ah, se ainda sim estiveres interessadas em dvds, comprei alguns em JayQ.com. Acho que o link deve estar na lista de links interessantes do lado esquerdo da página do blog.Boa Sorte!

Flor Baez disse...

Melissa, parabéns pelo seu blog.
Ele é muito interessante e reflexivo. Comecei a fazer Kathak aqui no RJ e também estou aprendendo alguma coisa de Bharatanatyam.
Gostaria muito de ler o Natyasastra. Onde posso encontrá-lo??
Obrigada,
Bjs

Melissa disse...

Flor,
Namastê! Onde estudas aqui no Rio? Talvez tua professora tenha pra te emprestar. Eu tenho um exemplar, posso fazer uma cópia pra vc. Só me dar um toque, ok? Não sei se vais encontrar em bibliotecas...era uma dar uma olhada onde tiver cursos de dança, né?
Boa prática e bons estudos pra vc!